31 de março: Chique Buarco comparece em comício pró-cleptocracia e relembra os tempos em que roubava automóveis

CHICO ROUBA CARRO

RIO DE JANEURA – O cantor de metáforas e socialista morador na França Chique Buarco compareceu ao comício neste 31 de março para lembrar os tempos em que roubava automóveis e foi preso.

O restante da quadrilha governamental estava presente, e o pão com mortadela comeu solto embalado pelos carros de som que são pagos com o dinheiro do contribuinte.

Indagado se não sentia vergonha em apoiar ladrões e traidores da República, o cantor ressaltou que isso é bobagem:

– Vergonha é coisa de burguês. Eu apoio a Geni!

 

Funcionários do restaurante de Jandira Fecali querem socializar o estabelecimento, mas ela diz: “Só que não!”

FECALI

RIO DE JANEURA – Vai entender a mente dos comunistas! Adoram combater o capitalismo, mas na hora das eleições, correm às empreiteiras para pedir dinheiro de campanha. “Para combater o capitalismo precisamos de capital” – é o raciocínio. Depois ficam de mimimi porque seus nomes apareceram em listas apreendidas pela PF.

A deputada do Partido do Consumismo do Brasil (foto), Jandira Fecali, tem um restaurante em Copacabana – bairro proletário do Rio. Os funcionários do restaurante se reuniram e levaram à comunista proposta de socializar o estabelecimento.

Mas, Jandira foi enfática:

– Só que não!

 

Wagner Moita faz vídeo em apoio a Dilma, mas Lula rouba a cena

LULAROUBACENA

SÃO PAULO – O ator Wagner Moita não se cansa de dar apoio à cleptocracia do governo Dilma. Lula se reuniu ontem com parlamentares, em sua corrida desesperada para tomar posse em algum ministério e assim se livrar do xilindró.

Após a reunião, Lula gravou vídeo com o ator – que recebeu 1,5 milhão de reais pela Lei Rouanet – e disse que o filme “Tropa de Elite” precisa mudar de nome:

– Cumpanheiro. Em 2018, como presidente dessa pocilga, eu vou lançar decreto para mudar o nome do filme, que vai se chamar “Tropa do Povo”.

Ao fim da gravação, jornalistas comentaram que Lula tinha roubado a cena, mas o consultor de empreiteiras e líder da classe trabalhadora nas horas vagas foi enfático:

– Eu não sei de nada!

 

Luciana Genro pega emprestado um pedalinho de Brahma e vai até a Coreia do Norte

COREIADONORTEPEDALINHO3

COREIA DO NORTE – A deputada Luciana Genro foi vista no mar da Coreia do Norte. Ela pediu ao ex-presidente Brahma da Silva emprestado um pedalinho do seu sítio, em Atibaia (SP), a fim de viajar até a terra de King-Kong Un e prestar-lhe solidariedade.

Como todos sabem, o governo coreano parece trabalhar para começar uma terceira guerra mundial lançando mísseis ao mar do Japão. Obama e as grandes potências da Europa estudam fazer embargos econômicos a PingPong.

– É um absurdo! Os coreanos têm o mesmo direito de terem mísseis nucleares que os países capitalistas opressores.

Luciana é candidata à presidência, nas eleições 2018, pelo Partido Simulador de Ogivas Legais (PSOL), e promete trazer para o Brasil o mesmo clima de liberdade e afluência econômica que vigora na Coreia do Norte.

 

Senador vampiro ameaça Temer: “minha vingança sará maligrina”

COSTAVAMP2

BRASÍLIA – “A bancada petista do Congresso quer chupar ainda mais sangue do erário” – disse um senador da oposição. “Não é à toa que na lista da Odebrecht há um senador com apelido de ‘vampiro'” – complementou.

O derradeiro fim do PT lembra em tudo a saga Crepúsculo, a começar pelo nome, que sugere clima de escuridão e de término de um longo e pavoroso dia. A militância veste vermelho-sangue e corre do Sérgio Moro como fugisse da água benta.

O senador Conde Humberto Drácula Costa ameaçou Michel Temer dizendo que se o PMDB pular do Titanic e votar pelo impeachment, não terá um dia de paz. Os líderes vampirescos do MST e da CUT também ameaçaram.

A turma ainda não entendeu que o vampirismo bolivariano chegou ao fim, no Brasil e nas Américas, e que não adianta mais fazer mimimi.

 

Militantes gritam “Não vai ter golpe!”, mas aplicam golpes de karatê

OABGOLPE

BRASÍLIA – O clima esquentou ontem em Brasília, quando advogados da OAB se encaminhavam para protocolar mais um pedido de impeachment contra a presidente Dilma Ruimself. Militantes que não querem largar o osso tentaram barrar os advogados e até usaram golpes de karatê.

Segundo algumas fontes do Planalto, estudantes da esquerda caviar estão desesperados. Já cansados de gritarem o bordão “não vai ter golpe!”, reuniram-se no McDonald’s para discutir “socialismo” e depois resolveram pôr em prática “a democracia”, desferindo golpes de karatê nos membros da OAB. A polícia do Congresso teve que intervir fazendo cordão de isolamento.

E por falar em isolamento, a ex-presidente Dilma foi vista correndo enlouquecida pelos corredores, com as mãos tapando os ouvidos e gritando “lá, lá, lá, lá, lá, não estou ouvindo nada…!”

 

Pavão do Planalto é visto andando de pedalinho no sítio de Brahma

PAVAO DO PLANALTO É VISTO

ATIBAIA – Um fotógrafo amador flagrou este fim de semana, no sítio de Atibaia, o pavão que o ex-presidente e ex-ministro da Casa Civil Brahma da Silva supostamente surrupiou do Planalto. O animal passeava no pedalinho e logo se afastou quando percebeu que estava sendo fotografado.

“Dilma quer enfeitar o pavão” – disse ontem um ministro do PMDB, que aguarda até o dia de hoje para saber qual o último lance do leilão de cargos ministeriais.

O sítio em Atibaia é mais um caso de imóvel “laranja”, do tipo “não é meu, mas é”. Brahma achou que somente o nome no cartório é que confirmaria a titularidade.

O consultor de empreiteiras e líder da classe trabalhadora nas horas vagas não sabia que a justiça poderia condená-lo por ser proprietário “de fato” do sítio, independentemente de ser o dono “oficial”. Deixar o imóvel em nome de outros e utilizá-lo como seu configura materialmente que o sítio é seu.