Brahma aprende a escrever em dois dias e redige a “carta aberta” aos brasileiros

LULAMOBRAL

SÃO PAULO – Após mostrar ao país e ao mundo quem ele realmente é e o que pensa, por meio do grampo telefônico divulgado, o consultor de empreiteiras Brahma da Silva resolveu aprender a escrever, em dois dias, e redigiu a “carta aberta” aos brasileiros.

Na carta, ele tenta se fazer de bonzinho, diz que ama o judiciário, o legislativo e a imprensa. As gravações do grampo, porém, revelaram que ele acha a todos “acovardados”.

Os palavrões e as palavras de baixo calão ficaram fora do texto.

 

11 Respostas para “Brahma aprende a escrever em dois dias e redige a “carta aberta” aos brasileiros

  1. Só uma correção ortográfica: Brahma – como está escrito no texto, é parte do triunvirato da religião na India: Brahma/Vichnu/Shiva, que corresponde no cristianismo, ao Pai/Filho/Espirito Santo. Inclusive em indu se pronuncia Brahmá, com acentuação no último ‘a’. Agora quanto ao personagem em questão, foram os empreiteiros, envolvidos nas operações lava-rápido, que o apelidaram de “brâma” – uma gíria que até hoje caracteriza genericamente uma cerveja, de qualquer marca, uma das bebidas que goza da preferência dêle – daí o “nome em código’ usados nos emails, trocados entres estes empreiteiros, quando se referiam a êle. E isto nos lembra um personagem famoso em nossas lendas urbanas – o saudoso e carinhosamente tratado – Vicente Matheus, dono de observações hilárias, como “depois da tempestade vem a ambulância” ou “faca de dois legumes” – “quem saí na chuva pode se queimar” ou trocando o apelido de um jogador – o BIro-biro – por ‘Lero-lero” entre outros, e inclusive um famoso episódio no qual o Vicente Matheus agradecia a Antártica pelas ‘bramas’ (as cervejas) que êles haviam doado para uma comemoração de titulo do Corinthians. Felizmente o Vicente Matheus – um bom empresário diga-se de passagem – era presidente apenas do Corinthians – e deixou muitas saudades, mas o personagem título do texto original foi um presidente com muita responsabilidade a cuidar – de um país inteiro – e cujas conseqüências nefastas, fruto da forma com que cuidou, acabou desencadeando toda esta crise institucional politico-econômica-social, que penaliza, de modo geral, a todos os brasileiros – que são 220milhões,
    segundo os últimos levantamentos do IBGE.

    Curtir

  2. Vi, apenas ofensa gratuitas, nenhuma prova, nenhuma evidencia, nenhuma contravenção (a não ser o próprio grampo ilegal). Apenas, como sempre, uma edição eficaz e um jornalismo vil, capaz de ludibriar pessoas menos esclarecidas e exaltar os mau intencionados. Em suma, não vai ter golpe. Sinto muito, melhor ir brincar de outra coisa.. ou fazer como seu amigo Brahma e aprenda a ler, de preferencia com livros de historia, economia, sociologia e etc.. Grande abraço, amor e paz.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s