Depois da “pedalada fiscal”, vem aí o “pedalinho fiscal”

PEDALINHOFISCAL2

ATIBAIA – A presidente Dillma Ruimself (foto) viajou até o sítio de Brahma da Silva – que não é dele, mas é – para prestar apoio moral ao consultor de empreiteiras amigas e ministrador de palestras a R$ 23 mil por minuto.

Depois que o líder da classe trabalhadora foi incluído nas investigações da operação Lava-Jato, meia dúzia de personalidades do mundo político e artístico reagiram em favor da cleptocracia instaurada no país pelo Partido das Trapaças (PT).

Brahma foi visto passeando em veículo da UBER da PF, sexta-feira passada, quando teve que prestar depoimento coercitivo. O palestrante alega que teria ido amigavelmente se tivesse sido convidado, mas se esqueceu de falar sobre a sua recusa semana antes, quando o MP o convidou amigavelmente, e ele não compareceu preferindo enviar documento escrito por advogados.

A presidente Dillma prometeu que a partir de agora não dará mais “pedaladas fiscais”:

– Vocês já me encheram tanto o saco com esse negócio de respeitar a Lei, que eu decidi que vou agora dar “pedalinhos fiscais”. Chega de bicicleta. A partir de agora vou andar no pedalinho do Brahma, em Atibaia.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s