Com hospitais falidos, governo quer construir o Museu da Saúde

O Museu da Saúde mostrará pacientes que viraram múmias de tanto esperarem pelo atendimento nos hospitais.

RIO DE JANEIRO – Os hospitais do estado do Rio de Janeiro estão no volume morto e só atendem os cidadãos que correm risco de morte, conforme anunciado pela grande imprensa. “Os imortais não estão sendo atendidos” – disse um médico do hospital Getúlio Sem Vagas.

Diante da visível discriminação, muita gente está radicalizando para ser atendida. Há caso de aposentados que deram tiro no pé para receberem a senha. “Meu tio estava com dengue hemorrágica e precisou atirar no próprio pé. E chegou de madrugada para receber a senha” – disse Machadina da Silva, professora da UERJ, universidade que foi invadida por militantes do PT e que ainda não teve as aulas de 2015 iniciadas.

O governador Pé Grande anunciou que, diante da falência completa dos hospitais do estado, só lhe resta construir o Museu da Saúde (maquete na foto):

– E como se trata de uma emergência, contrataremos a Odeiobrecht sem precisarmos fazer licitação – comentou no site oficial do governo “pisandonopovo.com.br”.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s