Após impeachment, se não for presa, Dillma tentará se eleger síndica de prédio

DILMASINDICA

Com a eventual possibilidade de a lei ser respeitada no país, a presidente poderá sofrer impeachment e levar suas trouxas para uma temporada na Papuda. Entre outros motivos, estão sendo reclamados valores na justiça, uma pedalada fiscal que ajudou Dillma nas eleições, uma bagatela de R$ 40 bilhões, por baixo.

Analistas, entretanto, acham uma possibilidade remota a Constituição Federal ser cumprida. “Mais provável é que o Congresso encontre uma saída intermediária, com Dillma se afastando do cargo, mas não sendo presa” – disse Afanásio Erarius, cientista político do Instituto Brahma.

Quarenta bilhões de reais em pedaladas fiscais não são um valor pequeno. Se o TSE liberar a manobra, o país será tomado pelo ranço da irresponsabilidade total daqui pra frente.

Segundo fontes, ela tem comentado no círculo de amigos próximos que conta os dias para largar na mão de outrem o estrago feito pelo seu governo (sic!):

– Vou me candidatar ao cargo de síndica do meu prédio. Contratarei a Smartmatic para realizar a votação, claro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s