Governo quer o IGF (Imposto sobre Grandes Furtos)

DINHEIROMAO

Com o caixa no volume morto, após a gastança desenfreada e o festival de escândalos financeiros, o governo sinaliza ao Congresso pedido da regulamentação do IGF – Imposto sobre Grandes Furtos. A iniciativa tomou corpo depois que a equipe do Ministro Levinho detectou a possibilidade de se tributar tudo o que é roubado no país, que equivale ao PIB dos EUA e da China somados.

Levinho disse que o IGF deve considerar alíquotas diferenciadas (A,B,C,D,E) e progressivas conforme o ganho do contribuinte, do ladrão de galinha ao ladrão de colarinho branco da República.

– O tamanho da mandioca é conforme o tamanho da poupança, não se preocupem.

Noventa e cinco por cento da população obviamente não gostou da ideia, pois já encaram uma carga tributária que chega a 40% do produto anual de suas atividades.

– O brasileiro não aguenta mais pagar imposto. Além do mais isso é pura discriminação contra os larápios. A classe larapiadora tem empregado muita gente, que vai acabar tendo que ir embora… – disse um dos diretores do SILABA (Sindicato dos Larápios Babacas).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s